Como a falta de ética pode colocar a segurança em risco

Durante um processo de seleção profissional, diversas práticas são realizadas para garantir que o profissional entrevistado, além de ter qualificações e conhecimentos para o cargo, seja uma pessoa íntegra e de confiança. Para isso, é comum que referências sejam solicitadas ao candidato e verificadas pelo departamento de seleção.

Apesar de uma série de verificações, nem sempre é possível garantir que sua empresa contará com profissionais éticos e de confiança.

Arriscar-se a contratar um profissional antiético pode ocasionar diversos problemas para a corporação.

Compartilhamento de senhas

Passamos tanto tempo com os colegas de trabalho que é natural nos tornarmos próximos e confiar em quem está ao nosso lado todos os dias. Com isso, acaba tornando-se comum o compartilhamento de senhas entre os profissionais em momentos oportunos, como quando algum profissional não está na empresa e precisa de informações ou arquivos que estão em seu computador.

Uma senha em mãos erradas pode prejudicar o dono do acesso, caso um colaborador plante informações falsas ou compartilhe seus arquivos confidenciais. E, com isso, vazar informações sigilosas sobre a companhia. Dependendo do cargo do profissional que disponibilizou a senha, uma ação como essa pode causar prejuízos financeiros altíssimos para a empresa.

Propriedade intelectual

O que produzimos dentro da empresa e para a empresa, deve ficar dentro dela e não ser compartilhado fora. Por isso, é comum que empresas de TI solicitem aos novos funcionários que eles preencham termos se comprometendo em manter o sigilo dos dados e códigos criados.

Isso acontece porque um funcionário mal intencionado pode acreditar que tem propriedade intelectual sobre os códigos-fonte criados na empresa e desejar utilizá-los em outras organizações.

Fazendo com que uma empresa concorrente descubra falhas e melhore seus códigos com base nas informações passadas pelo profissional.

Auditoria em risco

O processo de auditoria é realizado para descobrir irregularidades em departamentos de TI e nos centros de treinamento. Ela identifica pontos que são discordantes dos objetivos da diretoria da empresa e que podem prejudicar o andamento dos processos, para que eles possam ser corrigidos.

Este setor deve estar acima de qualquer suspeita e ser totalmente confiável. Um profissional de auditoria mal intencionado pode derrubar todo funcionamento da empresa e causar prejuízos irrecuperáveis.

Para que não tenha influências em seu trabalho, o auditor deve ser totalmente independente de outros setores e estar diretamente ligado à administração da empresa.

Proteger a empresa da falta de ética de profissionais maldosos não é uma tarefa fácil. Para garantir a proteção total de dados e informações corporativas, a companhia pode investir na implantação de softwares de gestão, auditoria e segurança.

Conheça as soluções da Varonis e comece a proteger a sua empresa hoje mesmo.