Como conectar sua estratégia de dados e analytics ao negócio

Nos últimos anos, o big data criou uma nova posição dentro das empresas, o Chief Data Officer (CDO), encarregado de implementar a ciência de dados na tomada de decisões na empresa. De acordo com uma pesquisa da NVP, a Big Data Executive Survey 2016, 54% das empresas já contam com um CDO.

Segundo o CDO Richard Wendell, o trabalho de um CDO começa com o CEO, o CFO ou o CMO dizendo: “Queremos que nossa empresa seja mais movida por dados, e queremos começar capitalizando essas novas tecnologias. Descubra para nós o que isso significa”.

Para vencer esse desafio, uma das principais abordagens adotadas pelo CDO é conectar-se com a estratégia de dados da empresa com suas ferramentas de analytics, e então começar a agir com base nas novas ideias e informações descobertas.

Porém, muitos profissionais ainda têm a ilusão de que as tecnologias sozinhas podem fazer a diferença. Investir em um planejamento, implementar uma infraestrutura de Hadoop, comprar softwares e ter uma governança de dados forte podem acabar não fazendo diferença.

Confira a seguir como garantir que sua estratégia de dados e analytics conecte-se ao negócio.

Oito perguntas que você precisa fazer ao adotar a ciência de dados

Qual é a sua estratégia de negócios?

Segundo Jeffrey McMillan, CDO da Morgan Stanley, não existe uma “estratégia de dados”, existe apenas a estratégia de negócios, e os dados e o analytics são apenas ferramentas.

Uma estratégia de dados não vai gerar mais lucros para o seu negócio, pois é apenas um capacitador, assim como sua estratégia de web ou sua estratégia de fluxo de trabalho. Ou seja, é apenas mais um componente da sua solução.

Você definiu e comunicou os objetivos a toda a empresa?

Se você não consegue responder essas duas primeiras perguntas, pare e não gaste mais seu dinheiro. Você pode acabar desperdiçando tempo, dinheiro e recursos resolvendo um problema que nem sabe qual é.

Qual é o papel dos dados e do analytics na sua estratégia?

A análise de dados pode ser alto transformador, mas também pode ser algo irrelevante para a sua empresa. Se sua estratégia não está agregando nada ao negócio, comece a questionar: “Quais são suas metas e objetivos?”, “O que você está tentando resolver aqui?” e “Como sua estratégia de dados e analytics fará isso?”.

As pessoas estão apoiando sua ideia?

Ter apoio para sua ideia pode ser difícil. Seu CEO e seu COO ou o diretor do negócio podem dizer que entendem a necessidade de “evolução”, mas que seus recursos são limitados e, portanto, não têm certeza se poderão defender a ideia.

Quais funções precisam ser criadas e como as funções existentes podem se encaixar?

Haverá novos papéis que serão gerados pelo trabalho a ser feito. Como o Chief Data/Analytics Officer vai se encaixar na empresa, por exemplo?

O que já está acontecendo na sua empresa que pode ser destacado?

Boa parte do trabalho, infelizmente, nunca terá o destaque que merece. É precisa questionar: Como dar destaque àqueles profissionais que trabalham até nos fins de semana e geram descobertas de alto valor com código python? Como expô-lo a uma oportunidade?

Você tem os dados corretos com boa qualidade?

Segundo McMillan, sem dados de qualidade, sua estratégia de dados certamente vai falhar.

Como definir o sucesso?

Uma das maiores vantagens de uma estratégia de dado e de analytics é que é possível definir e medir seu sucesso.