O planejamento de segurança digital deve começar com os dados certos

Segurança da informação

A segurança cibernética deve ser prioridade dentro das empresas, com ataques cada vez mais sofisticados e prejudiciais, não é mais possível deixar para agir apenas depois que uma invasão ocorra, é necessário buscar formas para evitar qualquer brecha.

Com isso, analistas de segurança acreditam que analisar dados em tempo real podem ajudar a evitar problemas. Mas, é preciso trabalhar com os dados certos para que a análise seja realmente eficaz, permitindo que os profissionais de segurança da informação possam agir rapidamente para conter as ameaças.

Automatizar processos para reduzir riscos


Uma maneira de melhorar a resposta a incidentes e reduzir riscos é automatizar processos de segurança por meio de ferramentas e sistemas que ofereçam maior visibilidade sobre o ambiente de TI. A técnica Secutiry Orchestration, Automation and Response (SOAR)  conta com um conjunto de ferramentas que permitem às empresas coletarem dados sobre ameaças cibernéticas de diversas fontes e, baseado nessas informações, responder a eventos de segurança com maior assertividade.

Entretanto, com conjuntos de dados cada vez maiores, a tarefa de analisá-los rapidamente pode ser muito complexo, então como garantir que essas informações são corretas e confiáveis? Não existe uma receita pronta, dados úteis para uma empresa, podem não ser para outra; então, o valor dessa informação está conectada à relevância e acessibilidade,  e isso exige o enriquecimento personalizado desses dados de acordo com:

  • Negócios/Região
    Informações sobre ameaças direcionadas para o setor de atuação da empresa ou região em que ela está localizada são muito mais importantes que dados genéricos relacionados e outras áreas de negócios ou localidades.

  • Dados internos
    A própria empresa tem em seu poder informações valiosas sobre segurança, gerenciamento de eventos, logs e infraestrutura de segurança, então é essencial analisá-los.

  • Ambiente de trabalho
    Alguns indicadores podem ser mais relevantes que outros. Se a força de trabalho, por exemplo, for muito distribuída, a proteção do ponto de extremidade é, obviamente, importante; e capturar dados nesses dispositivos, essencial.

  • Ecossistema de negócios
    Informações vindas dos parceiros de negócios e fornecedores também podem ser muito úteis para alertar a empresa sobre possíveis ataques.

  • Risco
    O nível de risco que uma empresa corre ou está disposta a assumir é variável. Então, é necessário criar uma pontuação de risco baseada em parâmetros que ajudem a filtrar as informações necessárias para que seja possível agir rapidamente.

Contar com fontes personalizadas é fundamental para que os profissionais de segurança cibernética tenham em mãos as informações necessárias para poderem evitar problemas. Agregar e correlacionar dados de todas essas fontes permite o entendimento de quem, o que, quando, por que e como um ataque ocorre.

Essa capacidade de análise permite que a equipe de TI priorize possíveis formas de ataque e possa atuar preventivamente na detecção de fraudes, no gerenciamento de vulnerabilidades e na rapidez da resposta a incidentes.  Isso contribui para as empresas economizarem tempo e dinheiro, pois o acesso à rede é monitorado constantemente.

Com a solução Varonis Data Classification Framework sua empresa sabe exatamente onde estão os dados de maior risco e pode bloquear seu acesso rapidamente, sem interromper o negócio. Fale com um dos nossos especialistas e solicite um teste grátis.