Varonis é reconhecida pelo Gartner no Market Guide para User and Entity Behaviour Analytics

A Varonis foi nomeada pelo Gartner como “fornecedor representativo” em seu novo Market Guide para User and Entity Behaviour Analytics (UEBA). É o segundo ano consecutivo que a empresa recebe essa nomeação.

O Varonis DatAlert protege e monitora ativos de dados contra atividades suspeitas ou anômalas e até eventos de segurança críticos, como ransomware, arquivos comprometidos e ciberataques. O software permite automatizar a detecção de ameaças com modelos de ameaça preditivos construídos com base em analytics avançado, comportamento do usuário e aprendizado de máquina.

Diferente de outras soluções de User Behaviour Analytics (UBA) e gerenciamento e correlação de eventos de segurança (em inglês, security information and event management – SIEM), a solução da Varonis não depende de fontes externas de dados e captura dados de auditoria de alta fidelidade diretamente dos sistemas monitorados. Todos os dados são combinados dentro do DatAlert para oferecer uma visão ampla de todos os dados não estruturados da empresa.

Produzido pelos analistas Avivah Litan, Tricia Phillips e Toby Bussa, o Market Guide recomenda que os líderes de gestão de segurança e de riscos focados no monitoramento e nas operações de segurança “escolham fornecedores UEBA alinhados com as ameaças que desejam detectar, como ameaças internas e hackers externos, e com soluções que se alinhem aos seus casos de uso”.

Para os analistas, os líderes de gestão de segurança devem buscar preencher lacunas nas soluções de segurança existentes – como o monitoramento de eventos de segurança, por exemplo.

Para o vice-presidente da Varonis na América Latina, Carlos Rodrigues, é surpreendente no atual cenário de ameaças quantas avaliações de risco revelam vulnerabilidades consideráveis por meio dos fracos controles de acesso interno.

“Dados sensíveis e valiosos são frequentemente abertos para todos dentro da empresa, para ver e danificar. E, pior: poucas empresas podem ver quando seus funcionários estão acessando dados diferentes do habitual”, afirma Rodrigues.

A Varonis usa UBA para fazer recomendações sobre quais acessos podem ser reduzidos de maneira segura. Por meio do DatAlert, as empresas podem usar o UBA para aprender sobre as identidades de executivos, administradores e contas de serviço, definir como eles usam os dados, e detectar atividades anômalas que possam indicar credenciais comprometidas ou funcionários mal-intencionados.

“Estamos muito satisfeitos por ter sido incluídos pelo Gartner nessa importante categoria e por nossa solução estar tão intimamente alinhada às recomendações do Gartner. Continuaremos inovando para nossos atuais e futuros clientes, buscando adicionar novas capacidades e continuar a parar ameaças”.

Ao avaliar o crescimento do mercado de tecnologias de UEBA, o relatório do Gartner afirma que “o interesse no mercado de UEBA cresceu significativamente no último ano, refletindo em um aumento da conscientização do mercado, dos fornecedores e dos casos de uso pelos compradores. A consolidação foi mínima nos últimos 12 meses, com poucas fusões ou aquisições. Poucos fornecedores entraram no mercado de UEBA, mas fornecedores adicionaram ou aumentaram suas capacidades de UEBA”.

Segundo os analistas, o Gartner continua a ver o crescimento do mercado à medida que fornecedores autônomos reportaram um aumento no interesse, que resultou no crescimento da receita. “O Gartner espera que a receita de produtos de UEBA autônomos passem os US$ 200 milhões até o fim de 2017”.

A Varonis Metadata Framework é a base para uma ampla gama de casos de uso, incluindo UEBA, classificação de dados sensíveis e remediação, identidade e gestão de direitos de acesso, busca corporativa, e redução de armazenamento. Milhares de empresas ao redor do mundo usam Varonis para reduzir a superexposição de seus ativos de dados mais valiosos e sensíveis e ajudar a prevenir que as inevitáveis violações de dados danifiquem a rede.

O Gartner não endossa nenhum fornecedor, produto ou serviço descrito em suas publicações de pesquisa e não recomenda aos usuários de tecnologia que escolham somente os fornecedores com as melhores avaliações. As publicações de pesquisa do Gartner consistem nas opiniões da organização de pesquisa do Gartner e não devem ser consideradas como declarações de fatos. O Gartner nega todas as garantias, expressas ou implícitas, em relação a essa pesquisa, incluindo quaisquer garantias de viabilidade comercial ou adequação a um determinado produto.